Um dia na senzala

Quem ja foi na Senzala um dia
sabe me dizer como e

Moendo cana e
socando pilÃo

O negro era escravizado
sobre o olho do capitÃo
De dia trabalhava descalco
com os pes no chÃo

Moendo cana e
socando pilÃo

Negro sofria na senzala
na vista do coronel
Onde olhava da sacada
Como um raio vem do ceu

Moendo cana e
socando pilÃo

Mas que vida era aquela
Hoje jà nÃo existe mais
Como era ruim ficar
na mira de um capataz

Moendo cana e
socando pilÃo

Questa voce è stata pubblicata in Um dia na senzala e contrassegnata con , . Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...