Fuzuê

Berimbau batia
Cabaça gemia
Moeda corria
Eu queria pular…
Ah! Ah!
…Eu queria pular…
Ah! Ah!

Escrevi meu nome num fio de arame
E quem quer que me chame
Vai ter que gritar

Eh Camará, Eh Camará

Eh fuzuê
Parede de barro
Não vai me prender (4x)

Maria Macamba perdeu a caçamba
No cateretê
Sambou noite e dia
Que até parecia que ia morrer

Nasceu no quilombo
Aprendeu levar tombo
No canjerê

Foi de cesta no lombo
Com água e pitombo
Trocar por dendê, fuzuê

Eh fuzuê
Parede de barro
Não vai me prender (4x)

Tinha um pé de coqueiro
Cobrindo o terreiro
De onde eu nasci

Eu vi que o coco era oco
E valia tão pouco
Para se subir

Mas eu com um taco de toco
Batia no coco
Pro coco cair

E pegava no coco
Quebrava num soco
Sem repetir, fuzuê

Eh fuzuê
Parede de barro
Não vai me prender (4x)

Questa voce è stata pubblicata in Fuzuê e contrassegnata con , . Contrassegna il permalink.

Una risposta a Fuzuê

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...