Senhor do engenho

Senhor do engenho,
me dê carta de alforria,
senhor do engenho,
preciso me libertar

Senhor do engenho…

CORO:
Senhor do engenho,
me dê carta de alforria,
senhor do engenho,
preciso me libertar

Eee, eu trabalho há muito anos,
nasci no canavial
minha mãe veio de angola,
trazinda como animal

Senhor do engenho…

CORO

Eee, o meu pai morreu no tronco,
mas foi um negro guerreiro,
eu aqui não morro não,
vou fugir do cativeiro

Senhor do engenho…

CORO

Eee, sou escravo nesta carne,
calo nos pés e nas mãos,
mas a minha alma é livre,
tenho Jesus no coração

Senhor do engenho…

CORO

Senor do engenho,
to pedindo por favor,
peço de toda maneira,
seo senhor não libertar,
eu vou fugir pra capoeira

Senhor do engenho…

CORO

Questa voce è stata pubblicata in Senhor do engenho e contrassegnata con , . Contrassegna il permalink.

Lascia un commento

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...