Negro não quer mais sofrer

Negro não quer mais correr
Negro não quer mais sofrer feitor

Ô-ô-ô / Ô-ô-ô / Ô-ô-ô

Ô, negro nasceu na senzala
Ficou doente sem amor

Ô-ô-ô / Ô-ô-ô / Ô-ô-ô

Ô, Ele veio do cativeiro
Na chibata do feitor
O suor que se escorreria
É sangue do trabalhador

Ô-ô-ô / Ô-ô-ô / Ô-ô-ô

Ô, Ai meu Deus o que eu faço
A imagem não se apagou
Até hoje nessa vida
A escravidão se acabou

Ô-ô-ô / Ô-ô-ô / Ô-ô-ô

Ô, Ai meu Deus o que eu faço
A imagem não se apagou
Até hoje nessa vida
A escravidão se acabou

Ô-ô-ô / Ô-ô-ô / Ô-ô-ô

Annunci