Vou esperar a lua voltar

Vou esperar a lua voltar
Eu quero entrar na mata aê
Eu vou tirar madeira boa
Pro meu berimbau fazer

Eu vou

coro:
Vou esperar a lua voltar
Eu quero entrar na mata aê
Eu vou tirar madeira boa
Pro meu berimbau fazer

Eee Madeira boa é como a amizade
É difícil de encontrar
Amizade eu guardo no peito
E da madeira vou fazer meu berimbau

Eu vou

coro

Eee Se Mestre Bimba estivesse aqui
Pra me ensinar escolher madeira
Eu entrava agora na mata
Tirava ipê e pau pereira

Eu vou

coro

Eee A noite vem eu entro na mata
Lua clareia vou procurar
Jequitibá e maçaranduba
O guatambu eu devo achar

Eu vou

coro

Eee Na velha África se usava o Ungo
Nas grandes festas religiosas
O quijenge é um dialeto Umbundo
É o berimbau que conquistou o mundo

Eu vou

coro

Eu vou

coro

Eee Na lua cheia vou colher os frutos
e na minguante eu tiro a madeira
Vou para fazer meu berimbau
vou para tocar na capoeira

Eu vou

coro

Eee Vou esperar a lua voltar
Eu quero entrar na mata aê
Eu vou tirar madeira boa
Pro meu berimbau fazer

Eu vou

coro

Vou esperar a lua voltar
Eu quero entrar na mata aê
Eu vou tirar madeira boa
Pro meu berimbau fazer
(coro)
Vou esperar a lua voltar
Eu quero entrar na mata aê
Eu vou tirar madeira boa
Pro meu berimbau fazer

Madeira boa é como a amizade
É difícil de encontrar
Amizade eu guardo no peito
E da madeira eu faço o berimbau

coro

A noite chega eu entro na mata
Lua clareia vou procurar
Jequitibá e maçaranduba
O guatambu eu devo achar

coro

Se Mestre Bimba estivesse aqui
Pra me ensinar escolher madeira
Eu entrava agora na mata
Tirava ipê e pereira

coro


Na velha África se usava o Ungo
Nas festas religiosas
O quijenge no dialeto Imbundo
É o berimbau que conquistou o mundo

Annunci