Vou no balanço das ondas

Vou no balanço das ondas
Vou no balanço do mar
Eu, vou, vou no balanço do mar

Eu vou jogando capoeira
Seguindo o meu ideal
Vou na energia da roda
No balanço do berimbau

Ouvindo as histórias do mestre
Imaginado onde posso chegar
Dou asas ao meu pensamento
Sou livre pra voar

O vento que sopra na praia
Na areia balança o coqueiro
E o toque do gunga na roda
balança o jogador primeiro

Aprendo com o mestre jogando
Artista pintando uma tela
Se hoje no mar sou jangada
Amanhã caravela