Goodnight Moon

There’s a nail in the door
And there’s glass on the lawn
Tacks on the floor
And the TV is on
And I always sleep with my guns
When you’re gone

There’s a blade by the bed
And a phone in my hand
A dog on the floor
And some cash on the nightstand
When I’m all alone the dreaming stops
And I just can’t stand

What should I do I’m just a little baby
What if the lights go out and maybe
And then the wind just starts to moan
Outside the door he followed me home

Well goodnight moon
I want the sun
If it’s not here soon
I might be done
No it won’t be too soon ‘til I say
Goodnight moon

There’s a shark in the pool
And a witch in the tree
A crazy old neighbour and he’s been watching me
And there’s footsteps loud and strong coming down the hall
Something’s under the bed
Now it’s out in the hedge
There’s a big black crow sitting on my window ledge
And I hear something scratching through the wall

Oh what should I do I’m just a little baby
What if the lights go out and maybe
I just hate to be all alone
Outside the door he followed me home
Now goodnight moon
I want the sun
If it’s not here soon
I might be done
No it won’t be too soon ‘til I say
Goodnight moon

Well you’re up so high
How can you save me
When the dark comes here
Tonight to take me up
To my front walk
And into bed where it kisses my face
And eats my head

Oh what should I do I’m just a little baby
What if the lights go out and maybe
And then the wind just starts to moan
Outside the door he followed me home
Now goodnight moon
I want the sun
If it’s not here soon
I might be done
No it won’t be too soon ‘til I say
Goodnight moon
No it won’t be too soon ‘til I say
Goodnight moon

Annunci

Sunrise

Sunrise, sunrise
Looks like mornin’ in your eyes
But the clocks held 9:15 for hours
Sunrise, sunrise
Couldn’t tempt us if it tried
‘Cause the afternoon’s already come and gone

And I said hoo…
To you

Surprise, surprise
Couldn’t find it in your eyes
But I’m sure it’s written all over my face
Surprise, surprise
There was something I could hide
When I see we made it through another day

And I said hoo…
To you

Now good night
Throw its cover down
On me again
Ooh and if I’m right
It’s the only way
To bring me back

Hoo…
To you
Hoo…

Canto das Tres Raças

Ninguém ouviu
Um soluçar de dor
No canto do Brasil

Um lamento triste
Sempre ecoou
Desde que o índio guerreiro
Foi pro cativeiro
E de lá cantou

Negro entoou
Um canto de revolta pelos ares
No Quilombo dos Palmares
Onde se refugiou

Fora a luta dos Inconfidentes
Pela quebra das correntes
Nada adiantou

E de guerra em paz
De paz em guerra
Todo o povo dessa terra
Quando pode cantar
Canta de dor

ô, ô, ô, ô, ô, ô
ô, ô, ô, ô, ô, ô

ô, ô, ô, ô, ô, ô
ô, ô, ô, ô, ô, ô

E ecoa noite e dia
É ensurdecedor
Ai, mas que agonia
O canto do trabalhador

Esse canto que devia
Ser um canto de alegria
Soa apenas
Como um soluçar de dor

Conto de areia

É água no mar, é maré cheia ô
mareia ô, mareia
É água no mar…

Contam que toda tristeza
Que tem na Bahia
Nasceu de uns olhos morenos
Molhados de mar.

Não sei se é conto de areia
Ou se é fantasia
Que a luz da candeia alumia
Pra gente contar.

Um dia morena enfeitada
De rosas e rendas
Abriu seu sorriso moça
E pediu pra dançar.

A noite emprestou as estrelas
Bordadas de prata
E as águas de Amaralina
Eram gotas de luar.

Era um peito só
Cheio de promessa era só
Era um peito só cheio de promessa (2x)

Quem foi que mandou
O seu amor
Se fazer de canoeiro
O vento que rola das palmas
Arrasta o veleiro
E leva pro meio das águas
de Iemanjá
E o mestre valente vagueia
Olhando pra areia sem poder chegar
Adeus, amor

Adeus, meu amor
Não me espera
Porque eu já vou me embora
Pro reino que esconde os tesouros
De minha senhora

Desfia colares de conchas
Pra vida passar
E deixa de olhar pros veleiros
Adeus meu amor eu não vou mais voltar

Foi beira mar, foi beira mar que chamou
Foi beira mar ê, foi beira (2x)

Mama Africa

Mama Africa
a minha mae,
é mae solteira
e tem de fazer mamadeira
todo o dia
além de trabalhar
como empacotadeira
nas Casas Bahia

Mama Africa tem
Tanto que fazer
Alem de cuidar neném
Alem de fazer denguim
Filhinho tem que entender
Mama Africa vai e vem
Mas nao se afasta de voce.

Quando mama sai de casa
seus filhos se olodunzam
rola o maior jazz
Mama tem calos nos pés
Mama precisa de paz
Mama nao quer brincar mais
filhinho da um tempo
é tanto contratempo
no ritmo de vida de Mama

Kimba il Leone Bianco

Kimba uouou Kimba
Kimba uouou Kimba

La foresta nera
nell’oscurità
mette gran paura
l’uomo bianco trema già
ma nella savana
ora c’è tranquillità
dentro ogni tana
regna la serenità

Kimba, il leone bianco
regna ormai da tempo
nella gran foresta nera
Kimba come per incanto
ha fermato il tempo
più nessuno ha paura

Kimba, re della foresta
leone di gran casta
regna con giustizia vera
Kimba ogni tuo ruggito
gran paura fa

Il cacciatore bianco
in fuga metterà
e tutta la foresta
grande festa farà

Kimba uouou Kimba

Pallida la luna
nell’immensità
notte troppo strana
c’è qualcosa che non va
muta la savana
nell’oscurità
chiusa nella tana
ogni belva se ne sta

Kimba, il leone bianco
piano segue il vento
e sente già l’odore e il passo stanco
del cacciatore bianco
che marcia contro vento
per far sorpresa lampo al grande
Kimba, re della foresta
leone di gran casta
veloce cambia pista apposta
Kimba il grande cacciatore
in fuga metterà

Per una volta ancora
vittoria ci sarà
per Kimba grande festa
la foresta farà

Kimba, il leone bianco
regna ormai da tempo
nella gran foresta nera
Kimba come per incanto
ha fermato il tempo
più nessuno ha paura
Kimba, re della foresta
leone di gran casta
regna con giustizia vera
Kimba ogni tuo ruggito
gran paura fa

Per una volta ancora
vittoria ci sarà
per Kimba grande festa
la foresta farà

Kimba, il leone bianco
Kimba, il leone bianco
Kimba, il leone bianco…