Archivi tag: Carolina Soares

Marinheiro só – Saia do Mar

Eu sou daqui Marinheiro só Eu só tenho amor Marinheiro só Eu sou da Bahia Marinheiro só De São Salvador Marinheiro só O marinheiro marinheiro Marinheiro só Quem te ensinou a jogar Marinheiro só Ou foi o tombo do navio … Continua a leggere

Pubblicato in Marinheiro só, Saia do Mar | Contrassegnato , | Lascia un commento

Jogo de Angola

No tempo em que o negro chegava fechado em gaiola, Nasceu no Brasil, Quilombo e quilombola, E todo dia, negro fugia, juntando a corriola. De estalo de açoite de ponta de faca, E zunido de bala, Negro voltava pra Angola, … Continua a leggere

Pubblicato in Jogo de Angola | Contrassegnato , | Lascia un commento

Libertação

Dorme presos como animais, acorda cedo pra trabalhar Era na foice e no machado, com o facão nos canaviais Quatorze horas por dia, e sem poder reclamar O negro caía cansado, logo era chicoteado E gritava Não bata n’eu mais … Continua a leggere

Pubblicato in Libertação | Contrassegnato , | Lascia un commento

Lamento do Menino

Certa vez eu caminhava sentindo um aperto no coração Eu vi um menino chorando com seu berimbau na mão Perguntei pra o menino O que foi que aconteceu E o menino ainda chorando Disse meu mestre morreu Me sentei com … Continua a leggere

Pubblicato in Lamento do Menino | Contrassegnato , | Lascia un commento

Na onda do berimbau

Na onda do berimbau Esquidindau esquidindau Agitarei meu carnaval Esquidindau esquidindau Na onda do berimbau Esquidindau esquidindau Agitarei meu carnaval Esquidindau esquidindau Bate com a mão que eu bato com pé O samba virou camdonblé Lê lê lê lê Esquindindim … Continua a leggere

Pubblicato in Na onda do berimbau | Contrassegnato , | Lascia un commento

Ás Vezes Me Chamam De Negro

Ás vezes me chamam de negro Pensando que vão me humilhar Mas o que eles não sabem É que só me fazem lembrar Que eu venho daquela raça Que lutou pra se libertar Que eu venho daquela raça Que lutou … Continua a leggere

Pubblicato in Ás Vezes Me Chamam De Negro | Contrassegnato , | Lascia un commento

Vai Ter Brincadeira

Aê me chamaram pra roda Vai ter brincadeira Aê me chamo Carolina Canto capoeira Esse jogo valente é da natureza Um instinto que o homem Responde com o corpo Ela traz fundamento Da sua história Que sobrevive até hoje Pois … Continua a leggere

Pubblicato in Vai Ter Brincadeira | Contrassegnato , | Lascia un commento