Na beira do Cais

Que saudade do tempo
De jogar com alegria
Me recordo o respeito, o sorisso no rosto
A maior energia

Lá na beira do Cais
Berimbau se ouvia

Eu chegava de branco
E minha roupa branca voltava limpinha, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

A roda famosa na beira do Cais,
lá no cais da Bahia, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

O Malandro jogava,
O sorisso no rosto, a major alegria, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

A cobra picava,
O veneno da cobra não me atingia, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

Que saudade do tempo, de jogar com alegria,
De jogar com alegria,
Me recordo o respeito, o sorisso no rosto
A maior energia

Lá na beira do Cais,
Berimbau se ouvia

Eu chegava de branco,
E minha roupa branca voltava limpinha, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

Eu pulava na roda,
minha proteção era a virgem Maria, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

No jogo d’ Angola,
Eu jogava manhoso e a mandinga saïa, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

Eu pedia a São Bento,
Sua proteção e São Bento me ouvia, na beira do Cais

Na beira do Cais, berimbau se ouvia

Annunci

Dia de festa

Mas hoje é dia de festa
Eu jurei que não vai me importar
Se o batuque não sai como eu gosto
Se a morena não vai me olhar
Hoje eu quero jogar Capoeira
Ver mandinga prá la e prá cá
Essa luta, essa dança guerreira
Faz meu corpo se arrepiar,
Brincadeira
Brincadeira, mandingá
No molejo do corpo, vou molejar, brincadeira
Brincadeira, mandingá
No molejo do corpo, mamolejá
Faz meu corpo se arrepiar,
Brincadeira
Brincadeira, mandinga
O molejo do corpo, vamoleja brincadeira
Brincadeira, mandinga
O remelecho do corpo, vamoleja brincadeira
Brincadeira, mandinga
No vemelexo do corpo, molejar brincadeira
Brincadeira, mandinga